Leandro, o menino que não morreu em vão

Leandro Pires, o menino de 12 anos, da aldeia de Cedaínhos, Mirandela, teve uma “morte causada por afogamento no Rio Tua e segundo os resultados preliminares da autópsia não foram encontrados sinais de agressão”. É isso que vem nos jornais. Uma conclusão directa e fria sobre o corpo da criança. Talvez assim algumas consciências fiquem mais descansadas. Portanto, telegraficamente, um miúdo reguila atirou-se ao rio num gesto de desafio e morreu. Ponto. Mas será que se esperariam hematomas, fracturas ou feridas por arma branca? Quem fala, afinal, das outras agressões, aquelas que não se vislumbram na pele? As da alma...

Continuar...

Dia Mundial de Prevenção do Suicídio 2009

Hoje comemora -se o dia Mundial de Prevenção do Suicídio. Iniciada em 2003, por iniciativa da Associação Internacional de Prevenção do Suicídio (IASP) e apoiada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) esta comemoração visa anualmente melhorar o esclarecimento acerca do suicídio através da disseminação de informação, diminuição do estigma e, sobretudo, difundir a ideia de que o suicídio é prevenível.
 
O tema de 2009 é a prevenção do suicídio em diferentes culturas.

Continuar...

Utilização da Internet por crianças e jovens: precauções

Em Portugal o fosso geracional é significativo no acesso e uso das novas tecnologias. Os jovens constituem-se como pioneiros e também como colectivo vulnerável. Despender tempo com a criança a explorar um serviço online e participar periodicamente em actividades online, permite monitorizar, supervisionar, e aprender juntos. Os pais devem lembrar-se que as crianças não nascem preparadas, mas prontas a aprender. 

Suicídio e Saúde Mental em tempos de Crise Económica

Ao longo dos últimos meses têm sido noticiados diversos suicídios que a imprensa tem correlacionado com o momento de crise económica que estamos a viver.
 
Recentemente, em Portugal, o coordenador do Programa Nacional de Saúde Mental admitiu aos jornalistas que "as doenças mentais comuns estão e vão aumentar com esta crise devido a factores ligados à depressão e à ansiedade" (da imprensa; 16-02-2009).
 
Parece-nos, por isso,  importante e oportuno tecer algumas considerações acerca não só da saúde mental mas também sobre o suicídio em circunstâncias de crise, como a actual.

O para-suicídio no adolescente

Geralmente a adolescência é um período que não se associa à ideia de morte. É um período que se relaciona com vitalidade, entusiasmo e ânsia de futuro. No entanto, nos serviços de urgências é cada vez mais frequente o atendimento de jovens que apresentam manifestações emocionais e afectivas, e especialmente de jovens que realizaram um comportamento suicidário. È uma situação que geralmente apanha a todos de surpresa, sobretudo aos pais, que habitualmente pensam ou dizem: “A minha filha nunca fazia uma coisa assim”. 

Continuar...

Mais artigos...

  1. A autópsia psicológica

Cesto de compras

O carrinho está vazio
Cortesia

A carregar...